Para passar o tempo abro e fecho cortinas, janelas, garrafas.
Para passar o tempo, compro facas novas e testo em belos e suculentos pedaços de carne.
Para passar o tempo, escrevo em folhas, em pedaços de folhas e cada letra fica ali, para sempre imóvel, colocada com cuidado e meio inclinada.
Para passar o tempo livros, notas de dinheiro e bula de remédios.
Para passar o tempo olho fotografias e está tudo ali, o tempo registado, aprisionado e passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: