Parabéns pelos 30 anos, de morte, Ian Curtis. Você conseguiu


Uma sincronia absurda me fez pensar em pintar as paredes, de uma cor viva, que mandasse embora o desespero. O café frio com bolachas água e sal e muito açúcar, o barulhinho do liga e desliga da geladeira, o sono do gato num canto seguro, longe do frio, da chuva, do mundo. O desespero se esconde onde nem se imagina, como um daqueles fantasmas vestindo roupas do século passado, que ninguém dá mais a mínima atenção nem se assusta – ele se incorpora, gruda em cada poro causando a fadiga, lentamente. Um copo de água fria, gelada, pra ver se o corpo ainda responde. Tomo de uma vez, pois de uma vez deveria a vida ser vivida, sem prorrogações ou espaços em branco. A única sensação que sobra é que se eu não existisse, não faria a menor diferença.

Anúncios

2 Responses to Parabéns pelos 30 anos, de morte, Ian Curtis. Você conseguiu

  1. Marcelo Mendez disse:

    Então em homenagem a ele, post novo do The Vox cheio de som e fúria!

    http://boatexangairkm.blogspot.com/2010/05/quem-nasceu-pra-ser-rei-no-coco-nao.html

    Abraço Irmão

    ps: Hoje trampo no seu argumento….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: