Festa de Merda


Na quinta, 04/08 a gente foi fazer um reconhecimento do lugar e ver o show do Paulo Barnabé e sua reformulada Patife Band. Paulo na batera e vocal – ele é batera e foi quem gravou Clara Crocodilo, do Arrigo, além de ter tocado batera com o Itamar Assumpção. Show “fodasso”. Paulo Braga esmerilhou os teclados. Foda, muito foda. Não tem mais baixo nem guitarra na Patife, pelo menos por enquanto. Quem fez o baixo foi um cara que eu não sei o nome, mas toca pra caralho também (esqueci de dizer que o baixo era no teclado também). Bom, Corredor Polonês rolou no bis. Fiquei berrando um tempão. Eles não iam tocar porque no arranjo original tem uma frase de guitarra que é muito importante. O Paulo pediu desculpas e falou que quem quisesse podia cantar a frase. Foi o que aconteceu. Muito massa.

O lugar

A Livraria da Esquina fica na barra Funda, na rua do Bosque, nº1254. Um lugar cheio de galpões, meio sinistro, de ruas com mudança de mão toda hora, o que fez a gente se perder pra caralho. No geral, é um bom espaço. Livros nas estantes, cerveja Skol a cincão e a entrada a dez. Tem umas comidinhas que o Sérgio Arara me garantiu que são muito boas. Dei uma mordida numa coxinha que o cara tava comendo e me pareceu bem boa. Diz que o forte é a torta de palmito que a mina faz. Não provei. Foda são os banheiros, um pra cada sexo, o que dificulta e muito você encarar o lugar. Depois de certa hora, com o bar cheio, nem pensar. Outra coisa é a escada de acesso. Muito estreita. Pra cadeirante é uma bosta ter que subir aquilo, além da porra do banheiro não ser adaptado. Foda. Puta vacilo dos caras.

Sexta-feira, 05/08

Dia do show da Fábrica de Animais. Minha estréia no baixão com a banda, bar cheio… Foi “du caralho”. Tocar com os caras é muito fácil. Fernanda mandou muito bem no vocal. Picanha também. Flávio Vajman tava “dando” choque, mas ninguém se feriu, por sorte – tomei um “chocasso” quando encostei no cara. Cris segurou forte o pulso da batera e Arara passeou a vontade. Foi bem bacana. O mais legal é que eu tava muito tranqüilo. Daí tudo fica mais fácil. No palco o som tava redondo e parece que tava bom lá na frente também. Ninguém arredou pé não e o pessoal cantou os “hits” “Tô Cansada” e “Não Tenho Dinheiro”. Agora é ensaiar e fazer mais canções para o próximo show.

As outras bandas

Cicrano, a banda do “Cabeça” – que é um puta cara gente fina e engraçado pra caralho, é muito boa. É na praia da cuiabana Macaco Bong, só que o Bruno Kayapy tem muito mais presença de palco e toca pra caralho também. Vermes do Limbo Também é instrumental, só que com baixo e guitarra. Um puta baixão saturado. Bem bacana o som. Eu não conhecia. Foi legar ver “Os Vermes do Limbo” porque tem muito cuzão que acha que o baixo só serve pra segurar guitarrista e vocalista viadinho. Esses tomaram no cu vendo “Os Vermes”. Saco de Ratos Blues, do Mário Bortolotto (vocal), Watanabe (guitar), Fábio Brum (guitar), Pagoto (baixão) e Rick Vechione (com dor de barriga e tudo, na batera), deram um puta show. Muito bacana ver Mr. Bortolotto comandando um puta time de músicos. Watanabe é um gigante na guitarra. Tipo  classudão mesmo, “slides” precisos, solos econômicos e bem colocados. Gosto do estilo dele. Fábio Brum é um show man. Toca pra caralho o viado. Sem comentários. Pagoto é um baixista clássico, sem firulas, preciso e com um timbre definido e forte. Clássico, eu diria. O Rick tem uma pegada forte, e isso, na bateria, em rock, é questão de vida ou morte. Rick sobreviveu, apesar dos “desarranjos”, hehehehe.

Puta noite bacana. Tô na espera de outra noite/festa como essa. Muito bom voltar ao palco, e com pessoas de verdade ao lado, sem stress, sem viadagens, só rock e diversão garantida. Que venham os shows! Estaremos preparados.

Parabéns ao “Carcarah” (Carlos Carah) que, além de organizar a parada, colocou as melhores músicas na pista.

Valeu também ao Cabeça que, conforme o Carcarah me alertou, era o outro responsável pela “Festa de Merda” – hehehehe, ó o nome da festa dos maluco. E é uma Puta festa, por sinal.

Grande Obrigado a todos.

Ordem de apresentação das banda

1ª Cicrano

2ª Fábrica de Animais

3ª Vermes do Limbo

4ª Saco de Ratos Blues

Discotecagem

Carlos Carah

Hugo Frasa

Dj Mendigo

Anúncios

14 Responses to Festa de Merda

  1. igor disse:

    que merda essa festa hein?

  2. rkjazz disse:

    velho, vc tinha que ver a patife band. foda, muito foda. a festa foi “du caralho”. e as coisas ae? abraço, brother.

  3. Ivan disse:

    patife sem guita, só com teclado, batera e baixo? que loco.

  4. jahir disse:

    é isso aí rubão bota pra fude voce merece sorte é tudo mais.

  5. flávio disse:

    Eu fui ver esta versão da Patife aqui, no teatro da Caixa, me impressionu – apesar de não surpreender – o Paulinho tocando batera e cantando todos aqueles temas, que são fodas, e os arranjos são iguais aos do famoso disco. Mas eu vi com guitarrista, sei que o cara não está em todas, mas a que vi era com o guitarrista, pena que o show é sempre curto, mas foi du caralho. Bem, eu sou um provilegiado que assistiu o show no Paiol com a formação do disco, em 1987, né? Vou reclamar do quê? hehehe… isso aí, Rubones, sucesso e grande abraço!

  6. rkjazz disse:

    pois é Flávio, vc teve mesmo o privilégio de ver, e ouvir, a formação base da Patife. então, parece que a banda é meio “flutuante” agora. não sei direito, mas o som continua pesado e cheio das convenções malucas do paulo. muito bom tb. quando eu ia ver a banda toda, com o edu batistela na batera, o viado do edu não foi fazero o show. pode isso? fazer o quê? as coisas aqui tão bacanas. abraço, brother.

  7. rkjazz disse:

    valeu Jahir! tamo na luta! abraço, brother.

  8. rkjazz disse:

    pois é Ivan, bem louco. mas os caras são fodidos de bom. um dos tecladistas é o Paulo Braga, que acompanha o Arrigo e tal. o outro ouvi dizer que era um fã da banda. todos tocam muito, mas o Paulo Braga é muito foda. umas harmonias que sei lá o que são. muito foda mesmo. e o Barnabé cantando e tocando batera é ” du caralho” tb. tá tudo certo. eu queria ver com baixo e guitarra e tal, mas como disse pro Flávio, o Eduardo Batistela furou no show que ia rolar isso. que bosta. mas segue a vida. bacana é que vcs tão na trilha (mais o Igor, La Carne, etc) do “Nossa Vida não cabe num Opala” com a Patife original. o Filme tá massa e quando sobe os créditos dá orgulho da rapaziada. abraço, brother.

  9. ramiro disse:

    porra, tesão véio!!!! rockkkkkkkks na veeeeeeeeeeeia!
    Dá-lhe!
    absssss

  10. rkjazz disse:

    foi massa sim, Ramirówski. é um espaço bem interessante pra fazer uma gig. abraço, brother.

  11. Carcarah disse:

    o Cabeça também é responsável por essa merda.

    ae, Rubão. tô de ressaca até hoje.

    foi massa.

  12. rkjazz disse:

    hahahahaha, bem feito, ficou com uma ressaca de merda, hehehehehe. velho, valeu o convite. puta noite bacana, com bandas fudidas, pessoal bacana. valeu mesmo, velhão. não sabia. vou incluir ele nos thanks! grande abraço, brother.

  13. Bruka disse:

    ainda tomamos uma juntos
    abraço. quando volta?

  14. rkjazz disse:

    Então, tem dois shows pra fazer aqui em Ctba este mês. mais certeza no final, dia 30, acho. abraço, Bruka.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: